Estadisticas y contadores web gratis
Oposiciones Masters
 
 
 
 
gay, guei, gay cristão, cristão gay, homossexualidade, homossexualismo, bissexualidade, diversidade, diversidade sexual, gls, glbt, glbtt, homossexual, homossexuais, gays, jesus cristo, cristo, deus, cura de gays, homoerótico, tolerância, intolerância, homoerótica, homoerotismo, preconceito, homoafetividade, bíblia e gays, deus e gays, cristo e gays, fé e gays, transsexual, transsexuais, homofobia, igreja gls, igreja inclusiva, igreja para a diversidade, pessoas excluídas de igrejas, igrejas, igreja, excluídos, preconceito, homofobia, mensagens, mensagem, ajuda, auto-ajuda, palavra de Deus, evangélicos
Envie sua contribuição para esta página, não é necessário identificar-se
Nome/ Pseudônimo:        Cidade/Estado/País:
Depoimento:


Prezados amigos e amigas,

Tem ainda muita gente que desconhece nosso movimento e alcançá-los através de e-mail se torna uma tarefa quase impossível. Muitos companheiros e companheiras entram em conflito em função da absurda intolerância que existe em todas as religiões mas, ao mesmo tempo, sentem falta de uma comunhão com Cristo. Ironicamente, o Filho de Deus jamais mencionou nada contra nós, homossexuais, e, no entanto, as religiões fazem questão de nos excluir. Isto é, com exceção daqueles que abandonam a prática. Isto é injusto, porque os heterossexuais continuam tendo relações sexuais à vontade, até mesmo extra-maritalmente, com o beneplácito da Igreja, e quanto a nós, devemos nos conformar com a castidade pura e simples. Se tal procedimento fosse fácil, se tivéssemos perfeito domínio de nossos instintos (cuja origem vem de Deus), não surgiriam escândalos nos conventos e seminários.

Não deixa de ser uma experiência agradável para muita gente poder trocar idéias sobre os textos bíblicos que nos apoiam. Assim sendo, mande e-mails para a sua lista divulgando os Companheiros Cristãos, e é bem provável que se surpreenda com sua receptividade. Para que tenham uma idéia do retorno compensador entre centenas de manifestações de apoio, eis algumas reações dignas de apreço:

...esta mensagem que recebi hoje não foi errônea, veio no momento mais certo...
...fiquei muito emocionado ao receber este email, porque tem tudo a ver comigo...
...apreciei muito as suas palavras e estava precisando escutar coisas assim...
... parece que você leu meus pensamentos...
...Fico muito feliz em saber que posso contar com seus mails...
...Gostaria de uma palavra amiga, e que me ajudassem...
...Muito obrigado pelo e-mail que chegou na hora certa!...
...nada como uma palavra reconfortante nos momentos de agonia!...
...você não pode ter a idéia do quanto eu estava precisando ler sua mensagem...
...Era este o tipo de mensagem que eu estava esperando...
...sempre entre em contato comigo pois tiro forças de suas palavras...

Se cada um dos membros conseguir encontrar apenas um interessado entre o grupo de amigos, o número duplicará. Acontecendo isso, haverá condições para a realização de um encontro num futuro próximo. Afinal, devemos reconhecer que o fato de que Cristo se sacrificou pela humanidade como um todo e não nos excluiu, são ‘boas novas’ (expressão equivalente a ‘evangelho’). Portanto, unamo-nos na solidariedade, para dar a conhecer a todos os nossos amigos e conhecidos esta mensagem.

Estou com 62 anos, sou paulistano e minha formação é católica, tendo estudado em colégio de padres. Há 23 anos fiz a opção de morar em Campos do Jordão. Trabalho com turismo e há 30 anos venho estudando as Escrituras Sagradas e literaturas que desvinculam qualquer condenação aos homossexuais nos textos bíblicos. Desde junho de 2001, resolvi procurar interessados nesse assunto e tenho reservado o tempo livre para divulgar meus conhecimentos. Entretanto, o que era apenas uma idéia de enviar e-mails está adquirindo uma importância maior e mais abrangente.

Tenho um companheiro há 24 anos e passamos a viver juntos desde que nos conhecemos. Entretanto, descartamos a idéia de adotar o esquema de uma família convencional. No início, meu parceiro revelou-me a intenção de adotar uma criança, mas fiz com que ele entendesse que nossa maior vantagem era justamente o fato de não termos filhos. Afinal, ouvir choro de criança, trocar fraldas, passar noites acordados e gastos com educação não é nada atraente. Meus pais ainda estão vivos, são muito saudáveis e também residem nesta cidade. Tenho duas irmãs casadas e com filhos, uma mora em São Paulo e a outra em Ubatuba. Apesar de minha família ser religiosa (são Testemunhas de Jeová), assumi minha homossexualidade perante a eles quando tinha 20 anos. Como era de se esperar, o trauma foi grande na ocasião, mas hoje todos aceitam numa boa.

Estou feliz por compartilhar a palavra cristã contigo! Envie-me um e-mail contando sua vida, vamos trocar experiências!

Marcos

Mensagem para Você